Por Instituto Akatu

O Edukatu, programa de aprendizagem do Instituto Akatu, ONG referência na sensibilização e mobilização da sociedade para o consumo consciente, completou 10 anos de atividades. Ao longo desse período, o programa impactou mais de 350 mil pessoas, sendo 19 mil educadores capacitados e 160 mil estudantes sensibilizados em temáticas socioambientais em quase 8 mil escolas por todo o país, a sua grande maioria da rede pública.

Criado em setembro de 2013, o Edukatu promove o consumo consciente e a sustentabilidade nas instituições de ensino, em atividades que envolvem educadores, estudantes e comunidades escolares. Por meio de formações online ou presenciais, o foco é estimular a ação dos envolvidos e promover hábitos mais saudáveis e sustentáveis relacionados a temas como água, alimentação, resíduos e energia, por exemplo — tudo com metodologias pedagógicas próprias e em parceria com secretarias de educação estaduais e municipais.

“Os profissionais de educação que participam das nossas ações são muito engajados e interessados em mudar a realidade — principalmente das escolas públicas — e em formar cidadãs e cidadãos mais conscientes do seu papel no mundo”, exalta Gabriela D’Amaral, coordenadora de projetos de educação do Akatu e a frente de projetos recentes como Olimpíada pelo Clima e formações de educadores com foco nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Rompendo barreiras

Há 10 anos, quando foi lançado, o Edukatu superou diversas barreiras tecnológicas para levar temáticas socioambientais para escolas por todo o país, inclusive àquelas distantes dos centros urbanos. “Lançar o Edukatu foi um desafio gigantesco, porque foi algo muito inovador, um programa que sempre se propôs a romper barreiras e trabalhar com novas perspectivas”, recorda Denise Conselheiro, consultora e ex-gerente de educação do Akatu.

Para Denise, a atuação do Edukatu é de extrema importância para que crianças e adolescentes se transformem em cidadãos com consciência crítica e sejam protagonistas de novos estilos de vida. “É essencial que temáticas de consumo consciente e sustentabilidade estejam presentes desde o início da educação infantil, para que de fato a gente consiga ter uma nova geração que vivencie essa transição para uma sociedade mais sustentável”, valoriza.

O desenvolvimento da plataforma envolveu especialistas em educação, sustentabilidade, comunicação e cultura, além de contar com a parceria fundamental de Braskem e apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério da Educação.

Ao mesmo tempo, diversos projetos em educação fomentados por empresas ou por editais potencializam o alcance do programa ao longo dos anos, como o Desafio Escolas Sustentáveis, iniciativa global coordenada pelo Institute for Global Environmental Strategies (IGES) e pela One Planet Network e financiado pelo Ministério do Meio Ambiente do Japão.

“É bastante gratificante, desafiador e enriquecedor levar o Edukatu para as escolas pelo país”, afirma Fernando Martins, coordenador de projetos do Akatu. “Mesmo que as condições que encontramos em cada município sejam bem diferentes, vejo um grande empenho dos educadores em colocar em prática as ações propostas. Sinto que isso é fruto principalmente da relação de confiança, respeito e admiração que construímos com cada grupo.”

Bianca Coelho, assistente de educação e comunidades do Akatu, também destaca o desafio de levar temáticas como consumo consciente e sustentabilidade para as escolas, por todo o país. “Acredito que o Edukatu tem promovido essa sensibilização e mobilização de modo colaborativo e construtivo, trazendo questões que precisam ser repensadas e mais ainda, compreendendo os impactos, positivos ou negativos, em diferentes contextos e grupos sociais.”

Passados os 10 primeiros anos, a plataforma de aprendizagem do Akatu segue em constante atualização, evolução e aprimoramento. O trabalho continua para que ferramentas digitais como o Edukatu se tornem cada vez mais acessíveis, aproximando as pessoas de temáticas socioambientais e facilitando o dia a dia de educadores e educadoras. O objetivo é incentivar que as práticas de consumo consciente sejam incorporadas no dia a dia das escolas de maneira prática, orgânica e contínua.

“Trabalhar com educação já é muito gratificante pelo retorno que a gente tem em cada oficina, formação e atividade realizada”, destaca Gabriela D’Amaral. “Trabalhar com educação para a sustentabilidade, então, é ainda mais gratificante. Porque a gente sabe que as sementinhas que estamos plantando agora têm o potencial de formar pessoas que no futuro vão tornar o mundo mais justo e equilibrado para todes.”

14/09/2023

Publicado por Moderador edukatu
das Equipes Conhecendo o Edukatu

1 Comentário

Thumb_sq_default

LUANA

legal

0
0
6 meses

Filtre por conteúdo

Post em destaque

O passo-a-passo do consumidor consciente

No Dia do Consumidor, comemorado em 15/03, o Akatu indica roteiro com 6 perguntas que orientam o consumo consciente no cotidiano

Arquivo

2012